Ideas

Learning Approaches

  1. Shadowing. Listening to a text several times, such that one is able to speak over it, in real time, in an attempt to mimic both the sounds and rhythm of the language as accurately as possible.

    Shadowing: Escutar um texto vários vezes, para que se possa falar em voz alta por cima dele, em tempo real, numa tentativa de imitar o som e o ritmo do idioma, da forma mais exata possível.
  2. Passive Input. The approach does not put a strong emphasis on speaking at the forefront.  One primarily reads, preferably accompanied by audio, occasionally reviewing problem vocabulary.  The goal is to quickly build a passive recognition of a large vocabulary and have much exposure to sentence structures, such that when one does start speaking, one has in their mind a large contextual database on which to build.

    “Input” Passivo. A abordagem não dá muita ênfase na fala no começo.  Lê-se, primeiramente, junto com áudio, revendo vocabulário de vez em quando.  O objectivo é aumentar, rapidamente, o reconhecimento passivo de uma grande quantidade de vocabulário e expôr-se a muitas estruturas de sentenças, para quando comece a falar, se tem na mente um grande banco de contextual no qual trabalhar.
  3. Comprehensible Input. One reads graded material, understanding at least 95% of the words, such that one understands the context of the new words and phrases.  New vocabulary is introduced at a pace slow enough such that review of problem vocabulary is not necessary.  Interactive texts and subsequent discussion thereof is encouraged, so as to illicit an appropriate emotional response to further complement the context of the vocabulary.

    “Input” Compreensível. Lê-se o material categorizado por nível de dificuldade, entendendo pelo menos 95% das palavras, de forma que se entende o contexto das novas palavras e frases.  O novo vocabulário é introduzido de forma tão lenta, que não é nem preciso revisar o vocabulário-alvo.  Textos interativos e a discussão subsequente é encorajada para evocar uma reação emocional apropriada para complementar o contexto do vocabulário.
  4. Sentence Acquisition. Basic fluency is viewed relative to the number of sentences one knows.  One hears a certain number of new sentences per day, with translations.  Within three days, one hears the material again for repeat exposure.  Subsequent listening may apply an increase of the playback rate in order to increase exposure to repeat material in a less time consuming manner.  For some fraction of the sentences, transcribing of the audio is encouraged to identify weaknesses in listening and grammar comprehension.

    Aquisição de Frases. A fluência básica é vista em relação ao número de frases que se sabe.  Escuta-se um número determinado de novas frases diariamente, junto com sua tradução.  Dentro de três dias, escuta-se o material mais uma vez para uma exposição de repetição.  Nas ocasiões futuras de escutar, pode-se, opcionalmente, aumentar a velocidade de reprodução para ampliar a exposição ao material da repetição de forma menos demorada.  Em alguns casos, uma transcrição do áudio é encorajada para identificar pontos fracos na escuta e na compreensão da gramática.
  5. Grammar Based Approach. Typical textbook approach in which grammar concepts are introduced, each step along the way accompanied with sparse example sentences, until all basic concepts are covered.

    Abordagem Baseada na Gramática.  Abordagem tipicamente utilizada nos livros escolares em que os conceitos gramaticais são introduzidos e acompanhados passo a passo, com algumas frases de exemplo, até que todos os conceitos básicos sejam tratados.
  6. “Bark” Approach.  Similar to the Sentence Acquisition approach, fluency is viewed as a function of the number of sentences one knows.  However, in this approach, one hears the sentence in their native language first, followed by a pause, in which one must produce the correct response in the target language.  As in Pimsleur, repetition of sentences is included in the audio and brief grammar explanations are included.  One rarely reads, nor has access to a transcript of sentences, however, a basic lesson on proper spelling of words is included.

    Método “Latir”.  Semelhante à abordagem “Aquisição de Frases”, a fluência é vista em relação ao número de frases que se sabe. Porém, nessa abordagem, se escuta a frase primeiramente no idioma nativo, seguido por uma pausa, em que se tem que dar a resposta correta no novo idioma.  Assim como no Pimsleur, a repetição de frases é incluída no áudio, e explicações breves também são colocadas.
  7. Rosetta Stone.  Briefly, both objects and verbs are represented as pictures which one must learn to recognize by way of correctly reciting a sentence describing the scene depicted.

    Rosetta Stone. Resumidamente, objetos e verbos são representados/simbolizados em figuras/fotos que deve-se aprender a reconher, recitando uma frase que descreva a cena.
  8. Translation.  One translates a text, in both directions, occasionally.

    Tradução.  Se tem que traduzir, em ambos os sentidos, de vez em quando.
  9. Speak From Day One“.  Teaches ability to interact confidently, stay motivated, make conversations flow even with low vocabulary, and how to use one’s mistakes to full advantage.  Focuses on quick acquisition of speaking skills.  Encourages use of flashcards.  Requires a speaking partner.

    “Fala Desde o Primeiro Dia”.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s