Reading Exercise

[Reading Exercise] The Immortal Rules (Book Review)

Passing the mouse cursor over text in bold will show the translation.

The Immortal Rules – Julie Kagawa

cover3385the_immortal_rules_julie_kagawa_cover

Eu tinha decidido que não leria mais nada sobre vampiros porque afinal de contas, não fazia mais sentido. Já tinha decretado que minha série favorita sobre esses seres era mesmo da Richelle Mead e fim.

Mas então… Você acaba dando de cara1 com o livro da Julie Kagawa e seu mundo vira de pernas para o ar.2

Título: The Immortal Rules (Blood of Eden, #1)
Autora: Julie Kagawa | Editora: Harlequin Teen
Sinopse: Você matará. A única pergunta é: quando?

Nos obscuros dias desde que o vírus Red Lung dizimou a população humana, os vampiros dominam as cidades destruídas e os subúrbios. Princípes Incostestáveis dominam o que restou dos humanos: seus “bichos de estimação”. Em troca de seu trabalho, lealdade e sangue, esses bichos de estimação humanos são registrados e ganham comida e casa, podendo sobreviver.

Humanos não registrados vivem nas periferias, lutando para sobreviver. Allison Sekemoto e os outros Não Registrados são perseguidos não apenas por vampiros, mas também por “raivosos”, que são o resultado de vampiros infectados pelo Red Lung através de humanos.

Certa noite, Allie é atacada por um grupo de “raivosos” e salva por um estranho herói: um vampiro. Desconfortável como uma vampira, Allie acaba com um grupo de humanos procurando a cura, ou curas: para a Raiva e para o Vampirismo. Ela está se fingindo de humana…3 por enquanto. Mas sua fome está crescendo e não pode ser negada. Nem por amizade e nem mesmo por amor.

The Immortal Rules foi uma leitura completamente agradável e emocionante. O início não foi bem o que eu esperava e como eu estava com certa preguiça de mais um livro com vampiros, minha boa vontade4 com ele não era muita. Mas no decorrer da história me vi encantada pela narrativa repleta de ação e um enredo meio sombrio.

O livro trata da sobrevivência da humanidade em face da morte, extinção e destruição, num mundo onde os vampiros ditam as regras. Também é muito sobre a busca da humanidade por um vampiro sem alma que luta contra o instinto de consumir, destruir e dominar. Ao mesmo tempo é sobre amizade, amor e ódio. E acima de tudo sobre vida, morte e um certo desespero.

O enredo da história é dramático, porém convincente. O livro é emocionante e mantém o leitor grudado em suas páginas até o fim. Eu me vi bastante ansiosa para saber como a história terminava e apesar de ter um “meio” um tanto quanto lento, isso só aumentou a minha expectativa para o final e posso dizer que não me decepcionou em nada.

Confesso que gostei da forma como os vampiros são retratados aqui. Eles são realmente maus, verdadeiros monstros e nada de vampiros bonzinhos e capazes de amar. Quer dizer, nem todos, mas em sua maioria,5 eles são assim. Verdadeiros animais sem controle. Julie Kagawa retornou aos bons e velhos contos de vampiros sanguinários.

Já Allie, a protagonista, é uma sobrevivente. Ela vive na periferia de uma cidade cheia de vampiros e nutre um ódio mortal pelos vampiros. Porém, numa noite, ela tem sua vida transformada por um vampiro faminto. Allie embarca, então, em uma viagem física e mental, na qual ela tenta lidar com o fato de que ela se tornou algo que ela sempre desprezou. Ela decide viver com as consequências de seu vampirismo em seus próprios termos e ela acaba tendo que lutar uma batalha dentro de si mesma. É quando ela tem que procurar sua força interior para manter sua humanidade em vez de deixar aflorar seu lado monstruoso.

Eu adorei o modo como Allie é determinada, resistente, independente e, por vezes, mal-humorada. Ela se destaca como uma protagonista forte fácil de se relacionar, com quem é fácil criar empatia. Não deve ser fácil lidar com seus demônios interiores e eu amei como ela demonstra sua humanidade, suas emoções e sua determinação.

O romance é doce e sutil, mas também triste como uma conclusão inevitável que foi bastante emotiva. Foi um final bastante agradável para um livro com tanta ação, cheio de morte, violência e sangue.

Novamente, não sei porque demorei tanto para ler esse livro. Desde a indicação da Guta no Um Livro Por Dia , há mais de um ano, que estou com ele aqui e ainda não tinha tido coragem de abrir. Mas então, o NetGalley me ofereceu a continuação, The Eternity Cure que as meninas também acharam muito bom. Bem, eu não tinha como resistir, né.

Agora vou começar a ler The Eternity Cure e vamos ver se continua sendo tão bom quanto The Immortal Rules

Read More Here…

• afinal de contas after all
• não fazia mais sentido it no longer made sense
• decretado decreed
• seres beings
1 dando de cara coming face to face

also: ficar de cara


Logo que abriu a porta “ficou de cara” com aquele cachorro bravo.Assim que abriu a porta “deu de cara” com o cobrador do clube.


2 seu mundo vira de pernas para o ar your world gets turned upside down

“de pernas para o ar” or “de pernas pro ar” (desorganizado, em confusão, nada fazer, virado do avesso) is a very common expression which has a few different meanings. Some examples…


Não entre no meu quarto porque está tudo de pernas para o ar. Faz uma semana que eu não o arrumo.Don’t go into my room because it looks like it got hit by a tornado. It’s been a week since I last cleaned it.


Esse mundo está de pernas para o ar, virado do avesso, é absurdo e confuso.


Não é de admirar que a nossa economia esteja de pernas para o ar.It’s no wonder our economy is in such a mess.


• desde que since, after
• dizimou decimated
• o que restou what’s left
• “bichos de estimação” “house pets”
• Em troca de In exchange for
• lealdade loyalty
• podendo sobreviver and may survive
• não registrados unregistered
• periferias outskirts
• perseguidos oppressed or hunted by (context is not clear)
• raivosos rabid, mad (“furious”)
• Certa noite, One evening,
• salva por saved by
3 se fingindo de humana… pretending to be human

Let’s pretend we are aliens.Vamos fingir que somos alienígenas.


He pretended not to know the answer.Ele fingiu que não sabia a resposta.


• sua fome her hunger
• preguiça laziness
4 boa vontade willingness

Can also mean “good will”:You are taking advantage of my good will.Você está abusando da minha boa vontade.


Não podemos ficar dependendo da boa vontade da oposição.We cannot keep depending on the goodwill of our opposition.


• no decorrer da história as the story went on
• encantada taken in (by), smitten
• repleta de full of
• meio sombrio. somewhat shady
• em face da morte in the face of death
ódio hatred
• acima de tudo above all
• desespero despair, hopelessness
• grudado em glued to
• ansiosa anxious
• um tanto quanto lento somewhat slow
• não me decepcionou em nada. it didn’t disappoint me at all.
• retratados portrayed
5 em sua maioria for the most part

They, for the most part, deserve not only ridicule and scorn, but even contempt.São esses que em sua maioria merecem não apenas troça e escárnio, mas até desprezo.


• retornou aos returned to
• vampiros sanguinários bloodthirsty vampires.
• protagonista protagonist, main character
• sobrevivente survivor
• vive na periferia lives on the outskirts
• nutre um ódio mortal nurses a deadly hatred
• um vampiro faminto a hungry vampire.
• lidar com o fato de que deal with the fact that
• desprezou despised
• em seus próprios termos on her own terms
• força interior inner strength
• aflorar emerge
• mal-humorada cranky
• se destaca como stands out as (he excels at)
• empatia empathy
• sutil subtle
• indicação referral, recommendation
• há mais de um ano, over a year ago
• eu não tinha como resistir I couldn’t resist
• tão bom quanto as good as

icon_promo_basic5

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s